Aos cansados…

Com batimentos acelerados, pensamentos alterados, padrões mais baixos, sabe bem qual o salário. Negociou a visão, ouviu o coração, questionou a direção, saciou a emoção. Embarcou na contradição e voltou para ilusão.

Você até que tenta mas sei que não agüenta, para e pensa, pesa a consciência, quando deita, na cama relembra da aliança que um dia foi feita. Pode ir mais vai voltar, quando água e pão faltar e nas tuas pernas não encontrar força pra caminhar.

O pão não é o único alimento, eu to sabendo, mas não fica te fazendo, você entendeu o que eu to dizendo. Me diz, o que anda falando, o que anda lendo?

Aterrissa, pois você voou no vento das vaidades, deu vida as tuas vontades, o fardo é leve e o jugo é suave, mas encarou mentiras como verdades pra viver a mocidade…

O que ficou, o que levou? Será que ganhou ou só perdeu?
O que sobrou, do que sonhou? O hoje chegou, será que valeu?
O ano passou e não voltou, mas a vida não terminou, entendeu?

“Venham a mim, todos os que estão cansados e sobrecarregados, e eu lhes darei descanso. Tomem sobre vocês o meu jugo e aprendam de mim, pois sou manso e humilde de coração, e vocês encontrarão descanso para as suas almas. Pois o meu jugo é suave e o meu fardo é leve”.  Mateus 11:28-30

Deixe uma Resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão / Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão / Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão / Alterar )

Google+ photo

Está a comentar usando a sua conta Google+ Terminar Sessão / Alterar )

Connecting to %s